Quem somos
LABRE-SP
RADIOAMADORISMO
Convênios e Parcerias
INTERATIVIDADE
DIPLOMAS
BOLETINS & ARTIGOS
SERVIÇOS PARA VOCÊ
Duvidas Frequentes
CONCURSOS
LINKS

 

 

O Radioamadorismo

 

A evolução do Radioamadorismo e Associação

 É um hobby técnico-científico e um serviço de telecomunicação (Serviço de Amador por Satélite).

É praticado em quase todos os países do mundo por pessoas habilitadas e licenciadas pelas autoridades detelecomunicações para a intercomunicação e estudos técnicos sem motivo de lucro.

O radioamadorismo possui legislação nacional e internacional que regulamenta as condições de uso e asfrequências de rádio destinadas à atividade que obrigatoriamente devem ser seguidas pelos praticantes,chamados de radioamadores.

O radioamadorismo não deve ser confundido com o Serviço Rádio do Cidadão (conhecido como PX noBrasil) ou Serviço Limitado Privado (exercido nos comunicados via rádio por categorias profissionais comomotoristas, taxistas, caminhoneiros, etc).

É possível afirmar que o radioamadorismo começou juntamente com as primeiras emissões de rádio nofinal do Século XIX.

Como ainda não existiam fábricas de rádios até então, mas a curiosidade na comunicação à distância eracrescente, diversas pessoas começaram a montar seus próprios equipamentos e antenas de forma caseira atítulo de experimentos e deu-se então o início desse hobby que se tornou conhecido mundialmente.

Em 2 de janeiro de 1909 nasce nos Estados Unidos o Junior Wireless Club, considerado o "primeiro rádioclube mundial" (que depois foi renomeado para Radio Club o América), a aglutinar os interessados naatividade radio amadorística.

Com o crescimento de atividades nas frequências de rádio, o senado norte-americano pública em 13 deagosto de 1912 o Radio Act, a primeira lei que regulamenta as comunicações de rádio no país. Nesta lei,além da regulamentação das comunicações de rádio, também são minimamente regulamentadas asestações experimentais, concedendo licenças provisórias para estações engajadas na condução deexperimentos para o desenvolvimento da ciência da rádio comunicação.

No mesmo ano, Irving Vermilya, 1ZE, torna-se o primeiro radioamador licenciado no EUA.

Na mesma época o radioamadorismo nascia no Brasil, sendo Lívio Moreira, SB-3IG (e depois BZ-1M)reconhecido no mesmo ano como o primeiro radioamador brasileiro.

No rastro dele, começam a surgir diversos radioamadores pelos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, RioGrande do Sul, Minas Gerais, Pernambuco e Pará.

Até 1924 o radioamadorismo no Brasil não era regulamentado pelo governo, fato que ocorreu em 5 denovembro de 1924 quando foi publicado no Diário Oficial da União o Decreto 16.657 que aprova orêgúlamênto dos sêrviços dê “radiotêlêgrafia” ê rádio ”têlêfonia” ê somente revogado em 15 de fevereirode 1991.

 
A data de 5 de novembro foi escolhida para a comemoração do Dia do Radioamador pela LABRE em gratidão ao decreto que regulamentou o radioamadorismo no Brasil

O principal objetivo do radioamador é o aprimoramento de sua estação de rádio através da melhoriaconstante de seus equipamentos e antenas, o radioamador utiliza as ondas de rádio como meio depropagação de seus comunicados, bem como o estudo da propagação de ondas no espaço, a reflexãoionosférica, reflexão lunar, estudos do espectro de rádio em geral e aspectos geográficos.

Distribuídos por todo o mundo, até 2004 havia mais de 3 milhões, sendo 50% nos Estados Unidos daAmérica.

O Radioamador é a pessoa habilitada pelos órgãos competentes a operar uma estação de rádio, nasfrequências delimitadas pelos órgãos governamentais competentes para tal, no Brasil está a cargo daAnatel -Agência Nacional de Telecomunicações, seguindo padrões mundiais da UIT (União Internacional deTelecomunicações).

Em tais frequências não é permitida a operação para fins comerciais ou desviada para qualquer outrafinalidade.

 
Classes de Radioamadores

CLASSE C

Aos aprovados nos testes de:

1. Técnica e Ética operacional;

2. Legislação de Telecomunicações.
 

CLASSE B

Aos aprovados nos testes de:

1. Técnica e Ética operacional;

2. Legislação de Telecomunicações;

3. Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade;

4. Transmissão e Recepção Auditiva de Sinais em Código Morse.

 

CLASSE A

Aos radioamadores classe "B", decorrido um ano da data de expedição do COER classe "B" e aprovados noteste de Conhecimentos Técnicos de Eletrônica e Eletricidade, conforme interpretação dada pela ANATEL aoRegulamento do Serviço de Radioamador, anexo à Resolução n. º 449/2006, constante do documentodenominado Procedimentos de Testes de Comprovação de Capacidade Operacional e Técnica


   Endereço:


Rua Dr. Miguel Vieira Ferreira, 345-A, Tatuapé
CEP: 03071-080 São Paulo - SP
Tel.: (11) 2093-9888 / 2294-1047
   Correspondência:


Caixa Postal 79.473
CEP 03089-970
E-mail: labresp@labre-sp.org.br | skype: labre_sp
LABRE - SP ® - 2012 Todos os Direitos Reservados WebDesign Master da Web